Pesca Artesanal da Tainha em Bombinhas

Entre maio e julho, as tradições culturais de Bombinhas estão em festa! A Pesca Artesanal da Tainha acontece um pouco antes do inverno. Uma tradição que celebra a chegada de um dos peixes mais saborosos da região ao litoral catarinense. Para quem gosta de apreciar a cultura local e degustar iguarias da gastronomia, essa é a época perfeita para visitar Bombinhas. – Confira agora tudo o que você precisa saber ao visitar Bombinhas durante esse período.

A Pesca Artesanal da Tainha nas praias de Bombinhas

Durante os três meses em que a Pesca Artesanal da Tainha acontece, as canoas de um pau só e redes artesanais tomam conta das faixas de areia das maiores praias de Bombinhas. São exemplos as praias de Bombas, Bombinhas, Retiro dos Padres, Quatro Ilhas, Mariscal e Canto Grande.

Nos ranchos de pescadores, olhos atentos ao mar… A qualquer sinal da presença do cardume no mar, o “saragaço” começa! É uma correria para colocar as canoas no mar e lançar as grandes redes artesanais ao redor do maior número possível de peixes.

Pesca Artesanal da Tainha na Praia do Retiro dos Padres. Foto: Rodrigo Dalri.

Depois, os pescadores que permanecem na areia da praia começam a puxar as duas pontas da rede, que vai “cercando” os peixes e trazendo-os para a areia da praia. Os lances podem pegar uma grande quantidade de peixes, até mais de 20 mil tainhas em um único certo. A quantidade varia de acordo com o lance e o ano.

Após o cerco, geralmente há a partilha dos peixes entre os pescadores. Quando a quantidade de peixes capturados é grande, todos que ajudaram a puxar a rede levam pelo menos um para casa. Seja pescador ou visitante – você pode se oferecer para ajudar a puxar e, quem sabe, levar o seu “quinhão” para casa… que tal?

A tainha é um prato típico da gastronomia local

O resultado da Pesca Artesanal da Tainha são experiências gastronômicas únicas, disponíveis nos melhores restaurantes da cidade. Durante esse período, portanto, os restaurantes locais especializados em frutos do mar servem o famoso peixe fresquinho, e preparado de diversas formas.

A tainha pode ser cortada em “postas” e frita. Foto: Freepik.

Você pode apreciar a tainha grelhada, frita ou em uma caldeirada. Isso sem falar na bottarga, preparada a partir da ova do peixe – famosa iguaria que, inclusive, é importada para a Europa, servida em alguns dos restaurantes mais conceituados da França (por um valor pra lá de salgado!).

O que mais é importante saber?

Há, no entanto, algumas coisas que você precisa saber ao visitar Bombinhas durante o período da Pesca Artesanal da Tainha.

A primeira, você iria descobrir ao visitar as praias de Bombinhas à noite: algumas praias desligam a iluminação da areia. São exemplos as praias de Bombas e Bombinhas. A luz do calçadão da Praia de Bombas, no entanto, permanece acesa. A medida é necessária pois a luz espanta os peixes nas proximidades da costa.

Outro detalhe em relação às praias é que o banho de mar e algumas práticas esportivas de areia são proibidas nas praias em que a pesca é realizada durante esse período. O motivo é o mesmo: a movimentação dos banhistas na água ou o barulho dos esportes (a bola na areia, por exemplo) espanta os cardumes de peixes próximos da orla da praia.

E aos que pensam em pescar por conta própria, também fica o aviso: a Pesca Artesanal da Tainha é uma tradição da cultura local e, portanto, exclusiva dos pescadores e moradores locais, cada qual com seu ponto devidamente documentado e protegido por lei.

Por fim, se você deseja conhecer mais sobre a Pesca Artesanal da Tainha, pode agendar um passeio aos ranchos de pesca na Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico de Bombinhas ou simplesmente visitá-los nas praias do município. A população local é muito receptiva.

Os atrativos da Costeira de Zimbros em Bombinhas

A Costeira de Zimbros é um dos três Parques Naturais de Preservação Permanente de Bombinhas. A área fica situada na porção sudoeste da península, com sua ponta oeste se ligando ao continente e fazendo divisa com os municípios de Porto Belo e Tijucas. O destino é muito procurado por visitantes que estão em busca de aventura e conexão com a natureza. 

Os atrativos da Costeira de Zimbros

O Parque Natural da Costeira de Zimbros é um verdadeiro paraíso para quem procura opções de turismo de aventura. Afinal, o parque possui diversos atrativos naturais que vão impressionar até os mais exigentes. 

O único porém, no entanto, é o desafio. Afinal, para chegar até os atrativos da Costeira de Zimbros você precisa percorrer uma trilha ecológica de curta ou longa duração (dependendo de onde quer chegar).

Praias agrestes e desertas

As praias agrestes e totalmente desertas são o grande atrativo da Costeira de Zimbros. São nada menos do que 10 praias durante a extensão do parque. Desde praias pequenas, com cerca de 10m de tamanho total, até longas praias, com mais de meio quilômetro de extensão.

Praia do Cardoso é a primeira das 10 praias agrestes da Costeira de Zimbros. Foto: Feat Design.
Praia do Cardoso é a primeira das 10 praias agrestes da Costeira de Zimbros. Foto: Feat Design.

Para quem procura praias tranquilas para veranear, é a escolha ideal, já que o acesso pouco conhecido torna-as quase vazias quando comparadas às praias mais populares da península.

Confira a lista com as 10 praias agrestes da Costeira de Zimbros:

  1. Cardoso – 285,5 metros de extensão. 
  2. Basílio – 40 metros de extensão. 
  3. Lagoa – 306 metros de extensão. 
  4. Casqueiro – 35 metros de extensão. 
  5. Pasto – 20 metros de extensão. 
  6. Lau / Hermínio – 40 metros de extensão. 
  7. Triste – 382 metros de extensão. 
  8. Mauri – 25 metros de extensão. 
  9. Santa – 37 metros de extensão. 
  10. Vermelha – 618 metros de extensão. 

Mirantes naturais encantadores

Os mirantes naturais e a conexão com a natureza são claramente um grande atrativo da Costeira de Zimbros. Além disso, a trilha ecológica, com mais de 4 km de extensão total, revela cenários paradisíacos e encantadores. A conexão com a fauna e flora nativa e preservada da Mata Atlântica também se destaca. 

Cachoeira da Praia Triste

Por fim, para completar, a Costeira de Zimbros ainda contempla aqueles que preferem a água doce corrente. No interior do parque natural, totalmente em meio a vegetação nativa da Mata Atlântica, encontra-se a Cachoeira da Praia Triste.

Cachoeira da Praia Triste no interior do Parque Natural da Costeira de Zimbros. Foto: Rodrigo Dalri.
Cachoeira da Praia Triste no interior do Parque Natural da Costeira de Zimbros. Foto: Rodrigo Dalri.

Como o nome sugere, esse paraíso secreto está situado próximo da Praia Triste. Ao chegar na praia, portanto, os visitantes devem pegar um caminho paralelo na trilha ecológica que se inicia próximo a metade da praia. O caminho é por meio da mata densa e compreende uma subida íngreme, mas o resultado não decepciona. A cachoeira, afinal, é um dos atrativos mais belos de Bombinhas.

Recomenda-se o acompanhamento de um guia local experiente para esse passeio, já que o local pode ser difícil de ser encontrado por quem não conhece.

Pronto para conhecer a Costeira de Zimbros durante sua próxima visita a Bombinhas?

Depois de um dia por esse paraíso natural, por fim, você vai precisar de uma bela hospedagem para descansar. Então nós temos a sugestão perfeita! Afinal, a Pousada Vale Del Sol está situada próximo ao Centro de Bombinhas, bem pertinho dos principais pontos turísticos da cidade. Além de tudo, conta com apartamentos aconchegantes para casais e família, bem como uma ampla área de lazer.

Então, faça a sua reserva antecipada e não perca essa oportunidade.

Como é a TPA em Bombinhas

Entre novembro e abril, período em que é considerado alta temporada no litoral catarinense, a pequena península de Bombinhas recebe um grande número de visitantes. O notável aumento de entrada de veículos e exploração das praias e parques naturais acende um alerta de preservação ambiental. É por isso que os turistas que visitam o município durante este período precisam pagar uma Taxa de Preservação Ambiental. Saiba como a medida funciona e como ficar em dia com a TPA em Bombinhas.

Como funciona e por que existe a TPA em Bombinhas?

Cobrada todos os anos no período entre 15 de novembro e 15 de abril, a TPA em Bombinhas é uma medida para minimizar os impactos ambientais causados pelo aumento no fluxo de pessoas na península. O dinheiro arrecadado é investido em soluções de preservação e controle ambiental dos principais pontos turísticos naturais afetados, como praias e parques ecológicos.

A cobrança é realizada por veículo (confira os valores atualizados para 2022 na tabela abaixo). Automóveis de moradores locais estão isentos da cobrança, desde que o veículo esteja registrado no município ou que o proprietário tenha declarado que realmente mora na cidade.

Valores da TPA em Bombinhas em 2022. Foto: TPA Bombinhas.

Bombinhas, por estar situado em uma península, é um dos poucos lugares do Brasil com direito a cobrança de uma Taxa de Preservação Ambiental. Outro destino famoso que realiza uma cobrança semelhante é o arquipélago de Fernando de Noronha, em Pernambuco. A diferença é que em Bombinhas os visitantes precisam pagar uma única vez e por veículo, quando entram no município, enquanto em Fernando de Noronha a taxa é cobrada por pessoa e por dia de permanência no destino (assim como em Bombinhas, moradores locais estão isentos da taxa).

Como é feita a cobrança e como pagar a TPA em Bombinhas?

Para automóveis brasileiros, não é preciso parar fisicamente para fazer o pagamento da taxa. Logo após o pórtico de entrada de Bombinhas e o posto de atendimento ao turista da TPA, encontra-se um posto da Polícia Militar. Ali estão instaladas câmeras que registram as placas dos veículos que entraram no destino e as cadastram no sistema interno do município.

O pagamento pode ser feito posteriormente de diversas maneiras:

  1. Por meio do site oficial da TPA Bombinhas;
  2. Em um dos postos oficiais ou estabelecimentos credenciados em Bombinhas;
  3. Pelo app da TPA Bombinhas (PlayStore e Apple Store); ou
  4. Pagamento automático via Sem Parar, Veloe ou Conect Car.

Quem preferir também pode pagar antes de entrar na cidade. Nesse caso, ao invés de uma dívida, o carro terá créditos para entrar no município. Eles são descontados conforme o veículo entra.

Além disso, é importante lembrar que, ao entrar no município, um veículo tem direito a sair e entrar quantas vezes quiser durante as próximas 24h sem novas cobranças. Depois, então, será feita uma nova cobrança.

Por fim, tem alguma outra dúvida sobre a TPA em Bombinhas? Então pergunte-nos.